Infelizmente a pressão alta na gravidez muitas vezes vem sem sinais ou sintomas. Isso faz com que o diagnóstico seja tardio em alguns casos. 

Dores de cabeça, tonturas e até falta de ar são sintomas comuns na gravidez, no entanto podem indicar pressão alta na gravidez.

A hipertensão é uma condição que as mulheres podem desenvolver na gravidez e pode indicar pré-eclâmpsia. Este tipo de condição está relacionada a uma pressão arterial elevada e pode causar problemas na gravidez e para o bebê. Identificar os primeiros sintomas de pré-eclâmpsia e obter tratamento prematuro, pode evitar o agravamento do quadro e maiores problemas para a gestação.

Tipos de pressão alta na gravidez e Pré-eclâmpsia

Você pode se surpreender ao saber que existem diferentes tipos de hipertensão. O primeiro tipo é a hipertensão gestacional, ou pressão alta na gravidez. Isso ocorre quando uma mulher desenvolve hipertensão arterial após 20 semanas de gravidez. Este tipo hipertensão está associado à perda de proteínas na urina.

O segundo tipo de hipertensão é chamado hipertensão crônica. Isso ocorre quando as mulheres desenvolvem uma pressão arterial elevada antes de 20 semanas de gravidez. Ambos os  tipos de hipertensão podem levar a pré-eclâmpsia . A proteína está frequentemente presente na urina da mãe em casos de pré-eclâmpsia, mas nem sempre é esse o caso.

Por que a hipertensão na gravidez é um problema preocupante?

Há muitos problemas que podemos apontar provenientes da pressão alta na gravidez  . A diminuição do fluxo sanguíneo para a placenta é apenas um deles. Isso pode fazer com que seu bebê não obtenha oxigênio e nutrientes suficientes.

Descolamento  da placenta também pode ser um agravante. É caraterizado pela separação da placenta da parede do útero antes do parto.

Parto prematuro é também uma possibilidade e uma doença cardiovascular futura pode acontecer.

Sinais de pressão alta na gravidez

Infelizmente, a hipertensão muitas vezes vem sem sinais ou sintomas. Isso pode fazer com que o problema seja ignorado por certo tempo. No entanto algumas gestantes podem  experimentar sintomas como visão turva, falta de ar, dores de cabeça e tonturas. Palpitações cardíacas, fadiga e cansaço também são possibilidades. A proteína na urina é também um sintoma e pode indicar que os rins foram afetados.

A monitorização da pressão arterial nas consultas do pré-natal é muito importante a fim de não deixar o problema passar em branco.

Em alguns casos mais leves, é possível o controle da pressão através da alimentação, no entanto a maioria necessita de medicação especifica para gestantes hipertensas.

Se você já é hipertensa e se descobriu grávida, não pare sua medicação sem antes conversar com seu médico. Ele analisará a necessidade da troca da medicação e te orientará da melhor forma para que a gravidez transcorra saudável e intercorrências sejam evitadas.

Leia Também: Gravidez de Gêmeos: Possíveis riscos na gravidez gemelar

Deixe uma resposta