A mini fiv é  uma técnica recente, tão eficiente quanto a FIV tradicional. A diferença principal é a administração de menos medicamentos. Menos medicamentos é igual a custos mais acessíveis e inferiores aos custos da FIV tradicional.

Nesse processo, a indução de ovulação é menos agressiva.  O processo produz de 1 a 4 óvulos apenas, porém óvulos com mais qualidade.

Os efeitos colaterais das medicações são menores. Seus custos  se apresentam de 30 a 40% mais baixos que os custos das medicações para a FIV convencional.

Se a compararmos com a FIV convencional podemos dizer que o procedimento tem demonstrado taxas gestacionais comparáveis.Um dos grandes benefícios fica por conta da  quantidade mínima de medicamentos utilizados. Menos medicação  gera menos estresse, menos inchaço, menor retenção de líquido e menor custo financeiro. A mini fiv  chega a ser 30% mais barato que o tratamento convencional.

Indicação para mini fiv

A mini FIV vem sendo indicada principalmente para mulheres com mais de 40 anos. Nessa faixa etária, a quantidade dos óvulos já se encontra reduzida. Com menos estímulo medicamentoso, é possível obter menos óvulos, porém óvulos melhores. Um ou dois óvulos de qualidade são suficientes para o procedimento.

A clínica Mater Prime explica quais são os protocolos utilizados na Mini FIV

mini fiv citrato de clomifeno1. Procotocolo com Citrato de Clomifeno

Utiliza-se o citrato de clomifeno 50 mg a partir do 3º  dia do ciclo menstrual e adiciona-se FSH-LH 75 a 150 U/dia nos 8º , 10º e 12º dias do ciclo menstrual. Como o clomifeno impede o pico precoce de LH e consequente ovulação prematura, não há necessidade  de administrar antagonistas do GnRH para bloquear a ovulação. E a maturação final do óvulo é realizada com uma dose de agonista do GnRH ou mesmo do hCG.

Porém, o clomifeno prejudica a qualidade do endométrio. Para contornar esse efeito colateral indesejável, o embrião gerado a partir da fecundação do óvulo obtido desse mínimo estímulo é criopreservado e transferido no ciclo seguinte, sem a ação do clomifeno no endométrio, melhorando a receptividade ao embrião.

Também podem ser realizado estímulos dos ovários por ciclos subsequentes, com o objetivo de ter mais embriões de boa qualidade e transferi-los de uma única vez. Com isso, há menor estresse emocional do casal e maiores chances de sucesso.

 2. Protocolo com Inibidor da Aromatase

Nesse protocolo, utiliza-se o letrozole 5 mg a partir do 3º dia do ciclo menstrual, por 5 dias. A partir do 8º dia, é introduzido o FSH-LH  75 a 150 U, sendo repetido no 10º e 12º dias do ciclo. Sem o efeito adverso do citrato de clomifeno no endométrio, pode-se transferir o embrião gerado no mesmo ciclo. Por outro lado, há necessidade de impedir a ovulação precoce com o uso do antagonista do GnRH.

 

14 Comments on Mini FIV: Menos medicamento e custos mais baixos

  1. gilk da Conceição Ribeiro
    06/08/2016 at 10:47 am (1 ano ago)

    Bom dia, [email protected]
    já tenho 40 anos e desde que menstruei eu tive cólica menstrual e nunca consegui ingravida e agora retirei um pólipo e ainda um pouco de cólica e dor na relação. Será se a mini fiv não é melhor para mim do a tradicional que é mais agressiva. Gilk da Conceição

    Responder
    • Equipe Gravidíssima
      06/08/2016 at 2:24 pm (1 ano ago)

      Olá Gilk,
      Como você já tem 40 anos e nessa idade supõe-se que a reserva ovariana já não seja mais a ideal, talvez a mini fiv seja sim a melhor alternativa para você.
      Infelizmente o tempo para nós mulheres é inimigo da fertilidade. Se tiver condições de realizar um tratamento desse porte, é a hora amiga.

      Que tudo dê certo para você!
      ABraços!

      Responder
  2. meire
    08/08/2016 at 4:13 pm (1 ano ago)

    Ola meu nome e Meire Tenho 42 anos a três tive um aborto espontâneo dês de lá sou tentante mas tenho baixa progesterona será que esse tratamento e indicado pra mim

    Responder
    • Equipe Gravidíssima
      18/08/2016 at 4:15 am (1 ano ago)

      Olá Meire,
      É sempre bom conversar com o médico, mas em toda técnica de reprodução, acontece a preparação adequada do endométrio e um reforço de progesterona para depois da transferência principalmente.
      Pela sua idade, o procedimento é sim adequado para você.

      Toda sorte pra ti!

      Responder
  3. daniele
    17/10/2016 at 1:12 am (1 ano ago)

    ola tenho 22 anos e sop…nao estou conseguindo engravidar,sera q este procedimento é indicado para mim?qual o valor em media??desde ja agradeço..

    Responder
    • Equipe Gravidíssima
      17/10/2016 at 8:55 pm (1 ano ago)

      Olá Dani,
      Ele é sim indicado para mulheres com SOP. os custos normalmente são 40% mais baixos que uma FIV tradicional e variam de clínica pra clínica.
      De um modo geral podem variar entre 4 e 8 mil reais.

      Responder
      • daniele
        18/10/2016 at 6:29 pm (1 ano ago)

        obg por me responder..moro em Rondonia sera q encontro este tratamento ak??

        Responder
  4. Roseli
    17/10/2016 at 3:12 pm (1 ano ago)

    Boa tarde. Eu estive fazendo pesquisa para saber onde fazer uma fiv de baixo custo e não obtive resposta os valores soa caro o mais baixo que eu encontrei foi de oito mil uma tentativa. A mini fiv custa quanto.

    Responder
    • Equipe Gravidíssima
      17/10/2016 at 8:54 pm (1 ano ago)

      Olá Roseli,

      Os custos são em média 40% mais baixos.
      boa sorte

      Responder
  5. daniele
    24/10/2016 at 7:44 pm (1 ano ago)

    moro em Rondonia,sera q encontro este tratamento por aqui??alguma indicaçao?

    Responder
    • Tentante
      22/11/2016 at 11:54 pm (1 ano ago)

      Eu aconselho todas as mulheres que já estão acima de 35 anos, procurar uma clínica de reprodução humana com mta urgência e fazer todos os exames que o médico indicará, e se for o caso de fazer, e houver condições financeiras, não exitem, não percam mais tempo.
      O preço entre Fiv e Mini-Fiv não muda, apenas serão menos remédios, e consequentemente o gasto ficará menor. O custo incluindo médico, laboratório, e os remédios, apenas para uma tentativa, ficará em torno de treze mil, sem contar os exames que a paciente e seu companheiro terão que fazer. Então, é necessário saber que cada vez que não tiver resultado positivo, terá que gastar tudo novamente para uma nova tentativa. Lembrando que as clínicas tem planos “combo” .
      Vale a pena e quem puder se planejar antes do tempo, melhor.😉

      Responder
  6. Lilian
    12/12/2016 at 2:08 am (1 ano ago)

    Tenho 37 anos, endometriose profunda,ja fiz videolaparoscopia e tratamento com Zoladex por 6 meses,mas a endometriose nao reduziu com o tratamento,posso fazer a FIV sem tratar a endometriose,ja que nao pretendo fazer outra cirurgia.

    Responder
  7. Adriane Nogueira
    14/02/2017 at 6:49 am (11 meses ago)

    Oi. Eu tive uma gravidez ectópica e fis a histerossalpingografia e descobri q tenho a outra entupida. Queria saber se alguém sabe um lugar mais barato ou até de graça p fazer a fiv. Se presiza dóu óvulo. Só quero poder ser mãe. Me ajudem. Pfv moro em ponta Grossa Paraná aqui e difícil essas coisas assim aqui e bem interior. Se alguém souber de algo me chama [email protected] obgada desde ja

    Responder
    • Equipe Gravidíssima
      10/05/2017 at 6:51 pm (8 meses ago)

      Pesquise sobre as clínicas de sua região. Muitas tem projetos com a ovodoação.
      boa sorte

      Responder

Deixe uma resposta